Tecnologias e Comunicação Empresarial, uma nova ótica

Sozinho na multidão?
“Andar pelo calçadão de uma praia como Copacabana até pouco tempo podia ser um programa pessoal. Agora, 16 câmeras para monitorar os transeuntes podem flagrar encontros que, revelados ao público, têm o poder de causar dano à reputação. Antes da revolução tecnológica, podíamos ser “apenas mais um na multidão”. Hoje,com a tecnologia que pode captar e difundir nossa imagem para qualquer lugar, podemos ser “um, através da multidão”.

Nova tecnologia, nova ética.
“Toda vez que a Humanidade dá um salto tecnológico, o resultado é um impacto na moral. Quando inventamos a agricultura, deixamos de ser canibais. O valor ético da vida passou a ser mais respeitado. Houve um progresso moral, que redundou na escravidão, algo primitivo e condenável, mas, ainda assim, um avanço. Séculos depois, a partir da invenção da máquina a vapor, por James Watt (ilustração), e com a revolução industrial, foi a escravidão que sucumbiu. O valor ético da liberdade começou a prevalecer. Agora, em plena revolução tecnológica, começou o reinado de sistemas digitais. A conseqüência será mais transparência. “

Ao ler estes dois trechos do livro do Mário Rosa, pude completar meu quebra-cabeça sobre a relação da nova postura empresarial diante das novas tecnologias. O equilíbrio entre a tecnologia e análise comportamental e psicológica dos clientes, e do mercado, serão a base para o sucesso das empresas modernas.

Cada vez mais as empresas têm se preocupado em acompanhar mais esta nova realidade de ecossistema digital procurando modificar a visão e cultura interna para um modelo de diálogo entre os públicos.

As empresas modernas estão procurando lidar melhor com estas novas tecnologias. O foco atual está em procurar alternativas criativas no meio digital para ampliar sua presença e visibilidade online, assim como, gerenciar a imagem e reputação.

Será que a comunicação empresarial e/ou relações-publicas se consideram preparados para lidar com isso?

Minha sugestão é buscar se informar, ler artigos, participar de palestras sobre o tema. Assim, você poderá realizar o que já está mais do que acostumado a fazer, porém sob uma nova ótica. Um bom profissional é aquele que se renova constantemente.